Crusoé

O que pode ter levado Obrador a apoiar a legalização da maconha
O Antagonista
O que pode ter levado Obrador a apoiar a legalização da maconha

Quando esteve na oposição, o atual presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, era contra a legalização da maconha. No ano passado, Obrador passou a deixar claro que aceitava o uso da planta para fins medicinais, mas que ainda se opunha ao seu uso recreativo.

Com a proposta de legalização sendo impulsionada por uma ala do seu partido, o Morena, Obrador parece ter mudado de opinião. Nesta quarta, 10, a Câmara de Deputados do México aprovou um texto que regulamenta o consumo, o cultivo e o comércio de maconha para fins recreativos. O documento deverá ser ratificado pelo Senado até 30 de abril.

O que levou Obrador a mudar de ideia é um mistério, mas podem ser levantadas algumas hipóteses. “Foi muito curioso que, logo após o presidente americano Joe Biden ter negado o envio de vacinas há poucas semanas, Obrador tenha apoiado claramente a legalização. Não descarto que ele tenha feito isso por puro ressentimento, para incomodar as agências governamentais americanas“, diz o cientista político mexicano-americano Tony Payan, da Universidade Rice.

Você viu?

Uma segunda possibilidade é que, ao ver que uma ala de seu partido, o Morena, estava decidida a seguir adiante, Obrador entendeu que apoiar a iniciativa não lhe traria custos políticos. “ Se ele pensou assim, trata-se de uma leitura equivocada da realidade, porque dois terços dos mexicanos são contra essa lei “, diz Payan.

Uma terceira explicação é que Obrador, ao ver o movimento pela legalização crescendo, entendeu que poderia usá-lo como uma desculpa para encobrir sua incapacidade ao reduzir a insegurança pública. O presidente tem dito que a legalização da maconha poderia reduzir a criminalidade, um argumento que perdeu força recentemente.

“Com a legalização da maconha em diversos estados americanos e no Canadá nos últimos anos, a maconha produzida no México tornou-se basicamente para abastecer o consumo interno. Não é algo que hoje está ligado ao crime organizado transnacional e aos grandes cartéis“, diz Payan. “A violência está mais ligada a outras drogas, como a cocaína e a heroína.”

Leia mais na Crusoé

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários