Crusoé

Caroline de Toni
Michael Jesus / Câmara dos Deputados
Deputada federal Caroline de Toni (PSL-SC)

A deputada federal Caroline de Toni , do PSL de Santa Catarina, quer acabar com a cota de 30% para candidaturas femininas em eleições. A  parlamentar bolsonarista apresentou projeto de lei que altera a legislação eleitoral para extinguir a reserva mínima de vagas para mulheres em disputas eleitorais.

Entre as justificativas apresentadas pela deputada federal , ela argumenta que poucas mulheres têm interesse em disputar eleições e participar de atividades em partidos. “Apenas uma parcela muito pequena das mulheres de fato se interessa por desenvolver atividade político-partidária”, argumenta Caroline.

A exigência da reserva mínima de vagas para candidatas do sexo feminino está em vigor desde 2009. A cota foi uma saída para assegurar o aumento da participação de mulheres em cargos eletivos. Desde o ano passado, a verificação do cumprimento do percentual mínimo é feito por partidos, e não mais por coligações.

A deputada Caroline de Toni argumenta que a cota atrapalha os partidos e traz insegurança jurídica. “Para além de toda carga ideológica que cerca o tema igualdade de gênero , o fato é que, estritamente do ponto de vista prático, desde que essa famigerada cota foi inserida na legislação eleitoral, os partidos políticos têm enfrentado uma série de problemas com aplicação da referida norma”, alega a parlamentar.

“Para cumprir a cota prevista em lei, muitos partidos políticos acabam tendo que praticamente implorar para que pessoas do sexo feminino aceitem se candidatar a uma vaga no Legislativo”, finaliza Caroline de Toni .

Fonte:  Crusoé

    Veja Também

      Mostrar mais