O Observatório da Despesa Pública (ODP), órgão do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), reforçou a vigilância sobre a gastança de ministros, auxiliares e servidores com cartões corporativos.

No primeiro semestre, de acordo com levantamento obtido pela Coluna, foram emitidos pela pasta 1.978 alertas de possíveis irregularidades nos usos dos cartões – que além da função de crédito permite a realização de saques em dinheiro.

Os gastos do Governo com cartão corporativo já somam, em 2017, mais de R$ 20 milhões.

O Ministério da Transparência usa o termo “descrição da trilha” para indicar os principais casos de possíveis irregularidades. Foram 816 alertas sobre “fracionamento de compras”.

Os outros alertas foram sobre gastos com hospedagens (99), com combustível (161), compras em estabelecimentos atípicos (14) e transações em finais de semana e feriados (708).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários