Depois de o ex-diretor do DNIT Luiz Antonio Pagot aparecer em novas denúncias de recebimento de propina da Odebrecht, o órgão decidiu aderir ao Programa de Fomento à Integridade Pública do Ministério da Transparência, Controle e Fiscalização.

Na Esplanada, apenas cinco ministérios aderiram ao programa criado em abril de 2016.

“Dessa forma, a autarquia federal oficializa o interesse em desenvolver uma política de compliance eficaz na prevenção e no combate à corrupção, principalmente no seu relacionamento com o setor privado”, diz comunicado da CGU. Na Esplanada, apenas cinco ministérios aderiram ao programa criado em abril de 2016.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários