Tamanho do texto

Imagens computadorizadas obtidas por ressonância mostram vulcões submarinos caindo em precipícios de quilômetros de profundidade

selo

Novas imagens computadorizadas do fundo do mar obtidas através de sonar – através de ressonância – revelaram como vulcões submarinos são "engolidos" pela fenda entre duas placas tectônicas no Oceano Pacífico.

As imagens feitas pela equipe de pesquisadores das universidades de Oxford e Durham, na Grã-Bretanha, revelaram uma fila de vulcões de milhares de metros de altitude sendo engolida pela falha à medida que estes se deslocam em direção ao abismo.

A falha tem quase 11 quilômetros de profundidade e poderia facilmente acomodar em seu interior o Monte Everest.

Os pesquisadores afirmam que entender melhor esse fenômeno – sobretudo no chamado Círculo de Fogo do Pacífico, uma das áreas mais ativas da Terra – pode aperfeiçoar os sistemas de alerta de terremotos subaquáticos e tsunamis.

Leia também:
Vulcão submerso abala vida de habitantes em ilha da Espanha
Nova erupção de vulcão na Islândia pode ter impacto global
Perguntas e respostas sobre vulcões
Erupção do vulcão Puyehue equivale a 70 bombas atômicas, diz estudo
Novo vulcão de lama entra em erupção no mar da Arábia
Cientistas mapeiam anatomia de erupção islandesa
Quais as maiores erupções da História?

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.