Tamanho do texto

Aparelho foi encontrado por agente da guarda costeira americana

Uma tartaruga marinha filmou um vídeo curto de cinco minutos com uma câmera digital subaquática que alguém perdeu em Aruba, e que seis meses depois foi encontrada flutuando em uma praia de Key West, nos Estados Unidos, contou à AFP seu descobridor.

A câmara e a incrível história que trazia no interior foi descoberta em maio pelo agente da guarda costeira americana de Key West, Paul Schultz, que decidiu publicar, desde então, fotos e imagens na internet para tentar elucidar o que havia acontecido com o dono do equipamento.

"Em janeiro, dois meses depois de o dono perder a câmera, a tartaruga apareceu e, é muito difícil dizer como, mas o aparelho ligou e começou a gravar nadando, é incrível", disse Schultz.

A investigação do agente permitiu encontrar o dono da câmera, um militar holandês que a perdeu em novembro, enquanto mergulhava em Aruba.

"O último que havia na câmera era uma filmagem submarina e, depois aparecem estas imagens da câmera dando voltas" e de um animal atingindo o aparelho, disse Schultz.

"Quando vi o vídeo, pensei primeiro que um mergulhador tinha sido atacado por uma criatura do mar", disse Schultz.

Depois, quando descobriu que se tratava de uma tartaruga marinha filmando a si própria, mal conseguiu acreditar.

"Estou totalmente espantado.... E que a câmera tenha flutuado de Aruba a Key West me parecia incrível", comentou.

Ele disse que finalmente percebeu ser possível quando observou a circulação das correntes.

"A corrente do Golfo vem de Aruba até a América Central, passa por Belize, pena Península de Yucatán, a costa oeste de Cuba, gira pelo Golfo e chega aos keys".

Este seria o percurso feito pela câmera, que em seu trajeto serviu de brinquedo para a curiosa tartaruga.

O vídeo da tartaruga marinha que filmou a si própria já é sucesso no Youtube e teve 730.000 visitas na terça-feira.