Tamanho do texto

Agência Nacional de Petróleo constatou existência de gás letal em um dos 11 poços da empresa no Campo Frade

Chevron pode ser multada por por existência de gás letal em poço do Campo de Frade
Agência Brasil
Chevron pode ser multada por por existência de gás letal em poço do Campo de Frade
A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) abriu procedimento administrativo contra a empresa norte-americana Chevron, por mais um erro de procedimento no Campo de Frade, na Bacia de Campos. Segundo a diretora da ANP Magda Chambriard, há uma semana, a agência constatou a presença de ácido sulfídrico em um dos 11 poços do campo. O gás poderia ser fatal para os trabalhadores, caso houvesse vazamento.

Segundo Magda, não houve vazamento do ácido, mas, ainda assim, a empresa teria que ter notificado a ANP para garantir a segurança tanto dos profissionais quanto dos equipamentos. A existência do gás letal só pôde ser descoberta porque os técnicos da agência estiveram na plataforma.

Essa é mais uma punição recebida pela Chevron desde o vazamento de óleo ocorrido no início de novembro . Magda Chambriard participou hoje da cerimônia de despedida do diretor-geral da ANP, Haroldo Lima.

Leia também:
Óleo do vazamento vai para galerias pluviais de Duque de Caxias
Chevron diz que ANP não fez 'boa discussão técnica'
Ibama pode multar Chevron em mais R$ 60 milhões

Conclusões em 3 meses

A diretora da ANP, disse também que a agência ainda vai demorar três meses para chegar a conclusões sobre as causas do acidente.

O acidente na plataforma da Chevron, no Campo de Frade, começou no dia 8 de novembro. Segundo a empresa, o vazamento de petróleo foi reduzido a menos de três barris por dia. Como punição pelo desastre, a petrolífera teve sua autorização para perfuração suspensa no Brasil pela ANP.

(Com informações da Agência Estado e Agência Brasil)


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.