Tamanho do texto

Ramba não conseguiu se recuperar dos problemas renais e morreu dois meses após chegar ao Santuário dos Elefantes do Brasil, em Mato Grosso

Ramba - elefanta arrow-options
undefined
Ramba chegou no Brasil há dois meses


A elefanta Ramba não resistiu aos problemas renais que enfrentava e morreu na última quinta-feira (26). A informação foi confirmada pelo Santuário dos Elefantes do Brasil neste sábado (28), local onde o animal morava desde que chegou ao Brasil.

Leia também: Elefante persegue turistas em parque na Índia; assista

A elefanta ficou famosa no mundo inteiro por chegar ao Brasil sofrendo de graves problemas renais depois de sofrer maus-tratos por anos em circos e zoológicos do Chile e da Argentina. Biólogos brasileiros tinham esperança que, vicendo em um santuário, a mamífero conseguisse se recuperar.

Ramba morreu com 53 anos, sete deles convivendo com os problemas renais. Exames feitos somente no Brasil comprovaram que os males sofridos pelo animal doram consequência do tratamento ruim recebido no passado.

Nos últimos dias, a elefanta parou de comer e não conseguia levantar. Apesar dos esforços dos biólogos, não conseguiu voltar a respirar e acabou morrendo na presença de outros eleffantes, que foram seus companheiros no santuário durante os dois últimos meses.