Tamanho do texto

Apelidado de crocodilo-escudo, réptil tinha placa de pele espessa no crânio e viveu há 95 milhões de anos

Ilustração mostra como teria sido a aparência do crocodilo-escudo, há 95 milhões de anos
The New York Times
Ilustração mostra como teria sido a aparência do crocodilo-escudo, há 95 milhões de anos
Um novo estudo relata que um crocodilo gigante, que possuía na fronte uma placa saliente de pele espessa, viveu entre os dinossauros.

Os pesquisadores vêm chamando o réptil de Shieldcroc (do inglês: crocodilo-escudo). Ele viveu há aproximadamente 95 milhões de anos, durante o período cretáceo.

Um espécime parcial sugere que o crânio media 1,5 metros, afirmou Casey M. Holliday, paleontólogo da Universidade do Missouri que liderou o estudo.

"O corpo de um animal com uma cabeça grande assim deveria medir entre 7,6 e 10,6 metros", afirmou.

Os crocodilos atuais são muito menores, quase nunca ultrapassando os 6 metros.

Leia mais sobre fósseis de crocodilos:
Há 70 milhões de anos, supercrocodilo mineiro comia dinossauros

Fóssil de crocodilo da Tanzânia tinha dentes de mamífero

Sinais dos vasos sanguíneos no crânio fossilizado sugerem a presença de uma grande placa protetora na fronte do crocodilo.

"Era um ponto espesso do crânio, usado como sinalização para o sexo oposto ou contra os adversários", afirmou Holliday.

As descobertas realizadas por Holliday e Nick Gardner, estudante de graduação da Universidade Marshall, em Huntington, na Virgínia do Oeste, estão publicadas no periódico PLoS One.

O fóssil foi descoberto pela primeira vez no Marrocos, e em seguida vendido para o Museu Real de Ontário, em Toronto, onde o crânio será exibido este ano.

O Shieldcroc é o ancestral africano mais remoto do crocodilo moderno, afirmou Holliday.

Durante o período cretáceo havia muito mais espécies de crocodilos que nos dias de hoje, afirmou Holliday, complementando que a descoberta de espécies antigas pode ajudar a explicar a razão pela qual alguns deles foram extintos, enquanto outros sobreviveram.

"Estamos descobrindo que os crocodilos não moravam apenas na água, mas também habitavam em terra e que não apenas caçavam animais, mas também se alimentavam de plantas", afirmou Holliday. "Os crocodilos operavam todo um conjunto de nichos que eles não conhecem atualmente", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.