Planeta

Cratera
ESA/ Roscosmos/CaSSIS
Segundo análise, material também reveste parte da área adjacente da cratera

A câmera CaSSIS a bordo da sonda ExoMars Trace Gas Orbiter, da Agência Espacial Europeia (ESA), flagrou a borda dessa cratera rica em gelo iluminada pela luz do sol da manhã nas altas latitudes setentrionais de Marte em 26 de outubro de 2019.

Leia também: Brasil e Bolsonaro podem ser afetados por impeachment de Trump? Entenda

A imagem apresenta uma simples cratera em forma de tigela de 7 quilômetros de largura, retratada no início da manhã. A luz solar caindo sobre os depósitos de gelo nas paredes voltadas para o norte da cratera faz com que o gelo pareça extremamente brilhante. O gelo enche grande parte do chão da cratera e reveste parte do terreno circundante.

    A imagem foi tirada durante os meses de verão, a quase 74° de latitude norte. Como algumas regiões sombreadas recebem menos horas de luz solar, em média, durante todo o ano, elas armazenam depósitos permanentes de gelo de água.

    Leia também: Bolsonaro deu uma notícia falsa ou imprecisa a cada 4 dias, mostram institutos

      Veja Também

        Mostrar mais