Tamanho do texto

Pesquisa publicada na revista Emotion mostra que os que tiveram menor pontuação em testes de inteligência são as que defendem temas intolerantes, como racismo, xenofobia e homofobia

manifestação pró-Moro arrow-options
Reprodução/Twitter @demiranda37
Pessoas com QUI mais baixo tendem a ser de direita, revela estudo


Um estudo publicado na última edição da revista alemã Emotion  mostrou, por meio de pesquisa, que as pessoas que tiveram uma nota mais baixa em testes de inteligência costumam ser apoiadores de causas da direita e a favor de temas de intolerância, como racismo, xenofobia e homofobia.

Leia também: Venda de livros LGBTQ+ aumenta e editoras repudiam atitude de Crivella

O estudo é o primeiro do mundo a identificar tendências emocionais em pessoas com déficit de inteligência. No total, 983 estudantes belgas participaram dos testes emocionais, reconhecimento de emoções e situacional. Os que tiveram apontamentos de QI mais baixo, mostraram ter tendências de autoritarismo e apoio a causas políticas da direita .

"Resultados foram unívocos. Pessoas que apoiam líderes fortes e que não se importam com desigualdades mostram níveis de desequilíbrio emocional ", explica o psiquiatra autor do estudo, Alain Van Hiel.

O mesmo pesquisador lembra, porém, que o estudo precisa ser identificado com cuidado e não tem intenção de criar uma briga de ideologias.

"Ideologia não pode ser discutida por meio de análises emocionais apenas. Esse estudo mostra uma tendência de autoritarismo, típica da direita , entre os personagens com notas baixas, mas é uma pequena mostra".