Tamanho do texto

Ponto máximo do eclipse será às 20h30 no horário de Brasília; fenômeno acontece na mesma data em que a Apollo 11 completa cinquenta anos

eclipse arrow-options
Pixabay
Lua ficará parcialmente na sombra da Terra

Um eclipse lunar parcial poderá ser visto de várias partes do mundo nesta terça-feira (16), coincidentemente, na mesma noite em que a missão Apollo 11 completa cinquenta anos.

Leia também: Corais estão fugindo do aquecimento e migrando para regiões subtropicais

O eclipse  é o último deste ano e será visível da África, de parte da Europa e da Ásia, do ocidente da Austrália e de todos os estados do Brasil. O fenômeno ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua ficam alinhados. Sendo assim, o satélite fica na sombra do planeta.

Na noite de hoje, o eclipse será parcial, ou seja, apenas 60% da superfície da Lua será coberta pela sombra. O fenômeno terá início às 19h01 no horário de Brasília e atinge seu ponto máximo às 20h30.  No Rio de Janeiro, terá início com o nascer da Lua às 17:20 e terá auge às 18:31, quando 65% da Lua estará encoberta. 

O fenômeno acontece apenas 14 dias após um eclipse solar total ser visto em parte da América do Sul, algo raro de se acontecer em um espaço tão curto de tempo.