Tamanho do texto

Fotografias premiadas em evento realizado no mês passado mostram desde uma microscópica divisão celular à imensidão da galáxia de Andrômeda

Beatriz de Araujo Cortez
"Divisão Estrelar": Imagem de célula de meduloblastoma humano foi a primeira colocada no concurso da USP

É provável que a rotina de observações e análises científicas não ofereça muito espaço para brincadeiras. Mas vira e mexe algum profissional ou estudioso acaba notando labaredas de fogo onde na verdade há uma cartilagem. Ou até mesmo se divertindo com uma cavidade no tecido ósseo de um cavalo que o remete a um olho de colibri.

Por mais maluco que isso possa parecer, os dois exemplos citados realmente aconteceram, e os registros dessas 'aparições' se tornaram imagens impressionantes  – premiadas no último dia 25 no III Concurso de Imagens em Ciências da Vida da USP.

O evento promovido pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP  em parceria com a Zeiss, empresa alemã da área de tecnologia microscópica, premiou ao todo 12 fotografias microscópicas e astronômicas. Cada um dos vencedores recebeu certificação e um kit de prêmios oferecido pela Zeiss.

A grande vencedora do concurso foi a doutora no estudo de divisões celulares Beatriz de Araújo Cortez. Sua fotografia, batizada de "Divisão Estelar", foi escolhida vencedora na classificação geral e na categoria Fluorescência. Beatriz explica que obteve a imagem por meio de um microscópio confocal de varredura a laser e retrata uma célula de meduloblastoma humano. 

“Achei que se assemelhasse a uma estrela no espaço, e neste caso, em divisão”, explica a especialista, de 32 anos de idade. “É uma imagem simples, mas soube aproveitar o poder do microscópio. A natureza humana, sempre magnifica, também sempre me ajuda muito.”

LEIA TAMBÉM: Calamidade cósmica: o que dizem as imagens dos 'pilares da destruição' no espaço

A atual edição do concurso foi dividida em quatro categorias: Microscopia Eletrônica, Campo Claro, Fluorescência e, pela primeira vez, Astronomia.

A competição, que tem como objetivo a divulgação de imagens que despertem o interesse pela arte, ciência e pesquisa nos campos da astronomia e microscopia, recebeu cerca de 120 inscrições de fotos.

Até o final do ano, as 12 imagens classificadas, além de outras selecionadas, deverão fazer parte de uma exposição aberta ao público que será montada no saguão da Diretoria do Instituto de Ciências Biomédicas da USP.

LEIA TAMBÉM:  O misterioso som que desconcertou o primeiro astronauta chinês no espaço

Confira abaixo as imagens vencedoras:

*Com informações e reportagem da assessoria de imprensa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.