Tamanho do texto

O piloto suíço Andre Borschberg voa sozinho. A aeronave é alimentada por mais de 17 mil células solares em suas asas

Um avião movido a energia solar decolou do Japão nesta segunda-feira (29) para uma viagem de cinco dias rumo ao Havaí, a oitava etapa da tentativa de voar ao redor do mundo em uma aeronave sem combustível.

Março:  Avião movido a energia solar começa volta ao mundo em Abu Dhabi

A Solar Impulse 2 sai do Aeroporto de Nagoya depois de decolar em Toyoyama, perto de Nagoya, região central do Japão
AP
A Solar Impulse 2 sai do Aeroporto de Nagoya depois de decolar em Toyoyama, perto de Nagoya, região central do Japão

As longas asas do Solar Impulse 2 iluminaram o céu noturno as 3h03 da manhã. O voo com destino ao Havaí é, de longe, o mais longo do projeto até agora e arriscado, já que há poucos ou nenhum lugar para pousar em caso de emergência.

2011:  Avião movido a energia solar completa segundo voo internacional

O piloto suíço Andre Borschberg está voando sozinho. A aeronave, que saiu de Abu Dhabi, é alimentada por mais de 17 mil células solares em suas asas, responsáveis por recarregar suas baterias. Quando chegar ao Havaí, o voo continuará até Phoenix e, em seguida, vai sobrevoar o Atlântico até a Europa e depois, voltará para Abu Dhabi.

Borschberg originalmente deixou Nanjing, China, rumo ao Havaí em 31 de maio, mas desviou para um aeroporto de Nagoya, no Japão central, em 1º de Junho após uma frente fria ameaçar bloquear seu caminho. Após um reparo na asa, ele e os membros da equipe esperaram em Nagoya até terem condições adequadas para partir.

O projeto visa a demonstrar o potencial de melhoria da eficiência energética e energia limpa, embora o transporte aéreo movido a energia solar ainda não seja comercialmente viável.

O Solar Impulse 2 dependente de condições climáticas adequadas para voar, e os organizadores esperavam cerca de nove horas depois da decolagem do avião para passar pelo que chamam de "ponto de não retorno", e só assim anunciarem oficialmente que a aeronave estava em voo.

"Agora estamos voando totalmente para o Havaí", twittou Borschberg um pouco mais tarde. "Muitas emoções após passar pelo ponto de não retorno: a exploração começa aqui."

*Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.