Tamanho do texto

Bioquímico britânico tinha 95 e foi pioneiro em determinar a sequencia das bases dos ácidos nucléicos

Frederick Sanger posa para foto em outubro de 1958, em sua casa em Cambridge, Inglaterra
AP
Frederick Sanger posa para foto em outubro de 1958, em sua casa em Cambridge, Inglaterra

Morreu aos 95 anos o Bioquímico britânico Frederick Sanger, que venceu duas vezes o prêmio Nobel de químico e foi pioneiro no sequenciamento genético. O cientista morreu na terça-feira (19) no Hospital de Addenbrooke, em Cambridge. O laboratório de Biologia Molecular MRC, que Sanders ajudou a fundar em 1962, confirmou a morte do cientista apenas nesta quarta-feira (20).

História: O intrincado mundo do Prêmio Nobel

Sanders, junto com Marie Curie, Linus Pauling e John Bardeen foram os únicos cientistas laureados duas vezes pelo prêmio Nobel. Sanger ganhou o prêmio pela primeira vez em 1958, quando tinha 40 anos, pelos trabalhos sobre estrutura protéica. Ele conseguiu determinar a sequencia de aminoácidos na insulina e mostrou como eles estão ligados.

Mais tarde, ele tornou sua atenção para a sequencia de ácidos nucleicos e desenvolveu técnicas para determinar a sequencia do DNA.

O segundo prêmio Nobel veio em 1980 por ter determinado a sequencia das bases de ácidos nucléicos. O prêmio foi atribuído conjuntamente com Paul Berg, da Universidade de Stanford e Walter Gilbert, da Universidade de Harvard.

Jeremy Farrar, diretor da Wellcome Trust, chamou Sanger de “pai da era genômica".


(Com informações da AP)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.