Tamanho do texto

A polícia federal brasileira afirmou nesta quinta-feira que não transmitiu os resultados das necropsias praticadas nos corpos das vítimas do acidente do voo AF 447 entre Rio de Janeiro e Paris porque não recebeu uma solicitação formal das autoridades francesas neste sentido.

"Não recebemos nenhuma solicitação formal da embaixada da França, ou de qualquer outro órgão oficial da França. Se não foi feito um pedido, é óbvio que não vão receber o que não pediram", declarou à AFP um porta-voz da polícia brasileira.

O Escritório de Investigações e Análises (BEA, sigla em francês), encarregado de investigar a queda do Airbus A330 no Oceano Atlântico, um acidente que deixou 228 mortos na noite de 31 de maio, lamentou mais uma vez nesta quinta-feira não ter em mãos os resultados das necropsias efetuadas no Brasil.

"Fizemos um pedido para obter esses resultados", garantiu Alain Bouillard, responsável pela investigação do BEA, avisando que a ausência dos resultados das autópsias praticadas nos 51 corpos encontrados até agora pode afetar os trabalhos de perícia.

O BEA já se queixou há duas semanas de não receber informações sobre os resultados das necropsias. As autoridades brasileiras responderam que quatro médico-legistas franceses enviados pela justiça daquele país estavam participando das autópsias em Recife, e que não haviam sido informadas da presença de outro legista do BEA.

ym/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.