Tamanho do texto

Irmãs de 16 e 21 anos foram encontradas mortas em casa pelo pai. Suspeito que teria confessado o crime trabalha com a família há 15 anos

selo

O pintor Antonio Carlos Rodrigues da Silva Júnior, de 30 anos, que teria confessado o assassinato de duas irmãs, de 16 e 21 anos, em Mogi das Cruzes , na região metropolitana de São Paulo, teve a prisão temporária decretada neste domingo.

Entenda o caso: Irmãs são encontradas mortas em Mogi das Cruzes

De acordo com policiais que investigam o caso, Silva Júnior alegou ter cometido o duplo homicídio durante "cinco minutos de loucura".

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), ele responderá por homicídio qualificado e estupro. A investigação está sob segredo de Justiça, e não há previsão de transferência para o pintor. 

O pintor era empregado da família havia 15 anos e não apontou o motivo que o teria levado a matar a estagiária Renata de Cássia Yoshifusa, de 21 anos, e a estudante Roberta Yuri Yoshifusa, de 16. Elas foram mortas na noite da última sexta-feira, dentro da casa onde moravam.

Os corpos das irmãs foram encontrados pelo pai delas, dentro da cozinha. As duas jovens foram enterradas no Cemitério Parque das Oliveiras, também em Mogi.