Hospital Perola Byington
Divulgação/Governo de São Paulo
Hospital Perola Byington


O prefeito Ricardo Nunes vistoriou na manhã desta quarta-feira (06), às obras nas dependências do novo prédio do Hospital Pérola Byington, na região da Nova Luz. Construído em uma área cedida pela Prefeitura de São Paulo , o hospital, que é referência no atendimento à mulher e o maior da América Latina, começa a funcionar nos próximos meses com gestão estadual.

Com mais de 50 mil m², a construção foi uma Parceria Público Privada, com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). “É uma obra do Governo do Estado com o privado e com a Prefeitura de São Paulo. O terreno é da prefeitura”, afirmou o prefeito Ricardo Nunes.

O novo Hospital Pérola Byington, que está com 99% das obras concluídas, vai atender especialidades como oncologia ginecológica e mamária, ginecologia de alta complexidade, cuidados paliativos e reprodução humana assistida, além de atuar no ensino e pesquisa do programa de residência médica em Ginecologia e Mastologia. Para isso, terá 172 novos leitos, sendo 92 cirúrgicos, 10 de Hospital Dia, 10 de UTI e 60 clínicos.

Os equipamentos e mobiliários também estão em fase final de instalação. Neste momento, equipamentos de alta tecnologia fundamentais para o funcionamento da unidade já estão instalados, como tomógrafos, ressonância magnética, petscan e equipamentos para a realização de radioterapia.


Quando estiver em pleno funcionamento, o hospital deve ampliar em 66% os serviços de quimioterapia e hormonioterapia. A nova unidade passará a contar com tomografia com sedação, ressonância magnética (PET-CT) e, também, ampliará a oferta de mamotomia e urodinâmica.

O hospital terá capacidade anual para realizar 12,8 mil internações, 107 mil atendimentos ambulatoriais, 21 mil sessões de quimioterapias, 23,7 mil de hormonioterapia e 19,8 mil de radioterapia.

Assistência às vítimas de violência sexual e tecnologia

A nova unidade também terá um espaço destinado ao programa Bem-me-quer, uma parceria entre as secretarias de Estado da Saúde, da Segurança Pública e Procuradoria Geral do Estado, pioneiro no país, que oferece gratuitamente atendimento médico, assistência psicológica e jurídica e acompanhamento integral a mulheres e crianças vítimas de violência sexual.

As novas instalações trarão espaços mais humanizados voltados às mulheres vítimas de violência, com equipes multidisciplinares para assistência integral.

A unidade conta ainda com equipamentos modernos e de ponta para um atendimento de qualidade. Com a incorporação novas tecnologias à atividade assistencial, a unidade deve implantar um expediente de telemedicina, além de ter horários expandidos para realização de procedimentos cirúrgicos terapêuticos e diagnósticos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários