Tamanho do texto

Novo valor vale também para trens da Região Metropolitana de São Paulo; bilhetes 24 horas, mensal e semanal não terão alta

As tarifas de ônibus e metrô na cidade de São Paulo vão subir de R$ 3,50 para R$ 3,80 a partir de 9 de janeiro de 2016. O mesmo aumento será aplicado às passagens de trens da Região Metropolitana de São Paulo. O valor da integração (utilização sequencial de ônibus e trilhos) sobe de R$ 5,45 para R$ 5,92. Os créditos carregados no bilhete único até 8 de janeiro continuarão a ser descontados pelos valores antigos.

Tarifas vão a R$ 3,80 para ônibus e metrô da capital e para trens de toda a região metropolitana
Edson Lopes Jr./ GESP (11/11/2013)
Tarifas vão a R$ 3,80 para ônibus e metrô da capital e para trens de toda a região metropolitana

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (30) pela prefeitura e pelo governo do Estado, comandados respectivamente por Fernando Haddad (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB).

As gestões destacaram que o aumento, de 8,57%, é inferior à inflação de 10,49% acumulada desde o último reajuste, aplicado em 6 de janeiro de 2015, e que as tarifas temporais (24 horas, semanal e mensal) permanecerão com os valores atuais (veja tabela abaixo).

Créditos carregados no bilhete único até 8/1 continuarão a ser descontados pelo valor atual
Sidnei Santos/SPTrans/Fotos Públicas - 14.12.15
Créditos carregados no bilhete único até 8/1 continuarão a ser descontados pelo valor atual

Os bilhetes Madrugador (válido das 4h40 às 6h15 no metrô e das 4h até as 5h35 nos trens), e Da Hora (válido das 9h às 10h da manhã nas linhas 5 do Metrô e 9 da CPTM), também não terão aumento, e seguem ao custo de R$ 2,92.

Nos ônibus metropolitanos, operados pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU), o reajuste médio também vai ser menor que a inflação, e varia de acordo com cada uma das regiões (São Paulo, Campinas, Baixada Santista, Sorocaba e Vale do Paraíba).

É a segunda vez, desde 1988, que a tarifa de ônibus em São Paulo subirá em ano de eleição municipal. A última vez que isso ocorreu foi em 1996, durante a gestão Paulo Maluf (então no PDS).

O aumento das tarifas de ônibus, metrô e trens metropolitanos de R$ 3 para R$ 3,20 foi um dos principais alvos dos protestos que tomaram as ruas de São Paulo entre maio e junho de 2013. As manifestações voltaram a ocorrer em 2015, quando a tarifa foi a R$ 3,50, mas em menor escala.

O Movimento Passe Livre de São Paulo (MPL-SP), que liderou as manifestações, criticou o aumento anunciado nesta quarta-feira (30), por meio de uma postagem na página oficial do grupo no Facebook, e indicou que tentará novamente revertê-lo. Mas, procurada pelo iG , uma integrante informou ainda não ser possível dizer se haverá protestos.

Preços das tarifas temporais

Modalidade     
Ônibus ou trilhos    
Integração ônibus e trilhos    
24 horas R$ 10 R$ 16

Mensal

R$ 38 R$ 60
Semanal R$ 140 R$ 230