Tamanho do texto

Grupo está em greve há 13 dias e reivindica reposição salarial das perdas inflacionárias de março de 2014 a fevereiro de 2015

Um grupo de servidores municipais em greve faz uma manifestação na cidade de São Bernardo do Campo, na grande São Paulo, desde as 6h desta segunda-feira (25).

Grupo de servidores públicos realizam passeata no centro de SBC (22/05)
Reprodução/Twitter
Grupo de servidores públicos realizam passeata no centro de SBC (22/05)

Dia 22:  Servidores públicos de São Bernardo do Campo fazem nova paralisação

Eles bloquearam a Avenida Lucas Nogueira Garcez e concentram-se agora próximo ao viaduto Kenzo Uemura, na entrada na Rodovia Anchieta. Representantes sindicais calculam que 3 mil pessoas participam da manifestação. A Polícia Militar não fez o cálculo de quantos manifestantes estão presentes.

Os servidores estão em greve há 13 dias e reivindicam reposição salarial das perdas inflacionárias de março de 2014 a fevereiro de 2015, além de aumento real de 4,5%, vale-refeição de R$ 22,97 ao dia, vale-transporte, entre outros benefícios.

No domingo (24) houve uma rodada de negociações entre a prefeitura e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais e Autárquicos de São Bernardo do Campo.

“O governo ofereceu a mesma proposta de 2,5% retroativo a março e 5% somente em dezembro, ou seja, teríamos três meses apenas de reposição das perdas inflacionárias”, disse o presidente do sindicato Giovani Chagas.

Em assembleia, os servidores rejeitaram a proposta e decidiram manter a greve.

Giovani diz que a cidade tem 12 mil servidores, sendo que 60% deles estão parados. A greve atinge diversas áreas da administração pública, como guardas municipais, professores, agentes de serviços urbanos, enfermeiros, funcionários da zoonoses, agente de trânsito e profissionais das áreas administrativas.

A Agência Brasil tentou contato com a assessoria de imprensa da prefeitura de São Bernardo do Campo, mas não obteve resposta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.