Tamanho do texto

Moradias improvisadas que ocupavam região conhecida como Cracolândia começaram a ser retiradas nesta terça

A Prefeitura de São Paulo começou, na tarde desta terça-feira (14) a remoção de barracos instalados na Cracolândia, na região da rua Helvétia, centro de São Paulo. Cerca de 60 guardas-civis metropolitanos acompanhados por assistentes sociais e agentes de apoio da Prefeitura derrubaram as tendas que estavam montadas nas calçadas. A previsão é que os trabalhos terminem na quarta-feira (15).

Conheça a home do Último Segundo

Funcionários da prefeitura removem barracos montados na rua Helvétia, na região conhecida como Cracolândia
Renato S. Cerqueira/Futura Press
Funcionários da prefeitura removem barracos montados na rua Helvétia, na região conhecida como Cracolândia

Os moradores de rua foram encaminhados para quatro hotéis sociais nas redondezas. O programa prevê também a oferta de trabalho de limpeza com pagamento de R$ 15 por 4 horas de trabalho por dia. Até as 16h desta terça-feira, a retirada estava concentrada na esquina da rua Helvétia com a Estação Júlio Prestes.

A saída da maioria dos moradores foi pacífica. Apenas alguns, com problemas mentais ou usuários de drogas, apresentam dificuldade para se orientar em relação às mudanças. Enfermeiros também acompanham o trabalho.

Na semana passada, o Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para investigar as políticas de combate às drogas na Cracolândia, na região central de São Paulo, conduzidas por União, Estado e Prefeitura. O inquérito civil público foi aberto pelo procurador regional de Direitos do Cidadão Pedro Antonio Machado, depois que ele acompanhou cerca de 500 usuários na Rua Helvétia, em dezembro.