Tamanho do texto

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta terça-feira que o afastamento de Paulo Lacerda do comando da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) teve como objetivo mostrar que há transparência na investigação da suspeita de grampo envolvendo o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes.

Em rápida conversa com os jornalistas, após participar de evento em Vitória, no Espírito Santo, para comemorar a primeira extração de óleo do pré-sal, o presidente disse aos repórteres que, se eles souberem quem fez a gravação e disserem a ele, ficará mais fácil.

"A fonte falou com jornalistas, não foi comigo. Se algum de vocês souber e quiser facilitar a investigação, a gente pode resolver logo o problema. Se não, teremos que investigar com muita profundidade", afirmou Lula.

Lula já deixou o buffet em Vitória, onde fez o discurso sobre a importância do pré-sal. O presidente deixou o local de braços dados com o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung. Os dois pousaram para fotos ao lado de populares que acenavam para as autoridades.

Leia mais sobre CPI dos Grampos

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.