Tamanho do texto

"Está havendo um esforço para se controlar o tráfico, mas o que está havendo é simplesmente retirar o tráfico", diz ex-presidente

selo

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) disse nesta quinta-feira que a onda de violência no Rio de Janeiro, que registrou ontem dezoito mortes, entre elas a de uma estudante de 14 anos, é uma reação às ações que o governo vem adotando no combate ao tráfico de drogas. "Isso o que está acontecendo no Rio de Janeiro é uma reação ao fato de que o governo está fazendo alguma coisa", afirmou. "Sei que está havendo um certo esforço para se controlar o tráfico, mas o que está havendo até agora é simplesmente retirar o tráfico dos morros. Não se está realmente lidando com a questão da droga e da criminalidade de maneira mais geral."

A questão, segundo ele, é que não basta retirar os traficantes dos morros nem apenas focar as ações à repressão ao crime. "A droga tem de ser discutida de uma maneira mais ampla. Enquanto não se entender que boa parte da questão da droga tem a ver com a proibição, por exemplo, da maconha, e tem a ver com a falta de tratamento; enquanto não se induzir as pessoas a entender que a droga é também uma questão de saúde, e não apenas de repressão; enquanto não se diminuir o consumo, você vai ter gente se arriscando e fazendo tráfico", afirmou.

Na avaliação do ex-presidente, é preciso ampliar as campanhas e ações que visam à diminuição do consumo e à ampliação da assistência médica aos usuários. "Isso não está sendo feito. Estamos ainda na primeira etapa, na posição de repressão, que é importante, já que você não pode deixar que o tráfico tome conta, mas não é suficiente", defendeu. As afirmações do tucano foram feitas em entrevista coletiva, em São Paulo, após participar do 2º Fórum CardMonitor de Inteligência de Mercado.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.