Tamanho do texto

Culpados serão internados por até três anos e cumprirão medidas socioeducativas; terceiro acusado foi absovido

Médico morreu durante assalto em 20 de maio
Divulgação
Médico morreu durante assalto em 20 de maio

A juíza Michelle de Gouvêa Pestana Sampaio, da Vara da Infância e Juventude da Capital, condenou, nesta segunda-feira (29), o primeiro e o terceiro menores apreendidos por envolvimento na morte do médico Jaime Gold, no dia 20 de maio. Os dois jovens deverão cumprir medidas socioeducativas e internação por até três anos. O segundo adolescente, apreendido por agentes da Divisão de Homicídios, foi absolvido.

A medida, no entanto, será reavaliada a cada seis meses, para acompanhar o progresso dos adolescentes. Eles irão permanecer sob os cuidados do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase).

Leia também:

"Uma bicicleta e uma carteira por uma vida", diz filha de médico esfaqueado

- Ativista em favela, mãe de suspeito de esfaquear médico nega ter abandonado o filho

O Ministério Público pediu à Justiça, no último dia 17, a aplicação de medida socioeducativa ao primeiro adolescente apreendido. Aos outros dois menores suspeitos de envolvimento no caso, o MP requereu a absolvição, mesmo com as confissões da dupla de participação no crime. O depoimento dos dois jovens também chega a absolver o primeiro adolescente.

No entanto, o MP alegou que o pedido de aplicação de medidas ao primeiro menor teve como base "o reconhecimento do adolescente pela testemunha do fato, os depoimentos dos policiais responsáveis pela investigação, as imagens captadas pela câmera do posto de gasolina próximo ao local do fato, entre outros indícios apurados ao longo do processo".

Além disso, o órgão diz que apesar dos depoimentos dos outros dois menores, "não há provas no processo que confirmem as confissões deles".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.