Tamanho do texto

Doze disparos foram feitos contra o carro em que estava Wagner Raphael de Souza, conhecido como Dádi

O presidente da escola de samba União do Parque Curicica, Wagner Raphael de Souza, de 51 anos, conhecido como Dádi, foi assassinado na Estrada da Curicica, em Jacarepaguá, a poucos metros da quadra da agremiação, por volta das 19h30 deste domingo. Doze disparos atingiram o carro da vítima, um Fiat Strada. A sobrinha de Dádi, que também estava no veículo, foi baleada na perna e levada depois para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

Leia mais no portal do Jornal O Dia

Carro do presidente da União do Parque Curicica foi atingido por 12 tiros; ele ia para escola
Paulo Araújo / Agência O Dia
Carro do presidente da União do Parque Curicica foi atingido por 12 tiros; ele ia para escola

Testemunhas dizem que os assassinos emparelharam o carro ao lado do da vítima, que estava em movimento, e efetuaram os primeiros tiros. Dádi perdeu o controle e bateu contra um muro. Em seguida, novos disparos foram feitos. Ele e a sobrinha, identificada apenas como Célia, voltavam de um quiosque no Recreio dos Bandeirantes, do qual Dádi seria proprietário, e estavam a caminho da quadra da escola. O dinheiro arrecadado ao longo do dia no quiosque, bem como outros pertences, não foram levados pelos bandidos, o que reforça a ideia de crime encomendado.

O presidente da escola de samba União do Parque Curicica, Wagner Raphael de Souza, de 51 anos, conhecido como Dádi, foi assassinado na Estrada da Curicica, em Jacarepaguá, a poucos metros da quadra da agremiação, por volta das 19h30 deste domingo. Doze disparos atingiram o carro da vítima, um Fiat Strada. A sobrinha de Dádi, que também estava no veículo, foi baleada na perna e levada depois para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde.

Wagner Raphael, o Dádi, era presidente da escola desde março deste ano
Divulgação
Wagner Raphael, o Dádi, era presidente da escola desde março deste ano

Leia mais:

Homem com faca sequestra ônibus em Copacabana

Jovem é esfaqueado na cabeça durante briga após festa no Rio

Testemunhas dizem que os assassinos emparelharam o carro ao lado do da vítima, que estava em movimento, e efetuaram os primeiros tiros. Dádi perdeu o controle e bateu contra um muro. Em seguida, novos disparos foram feitos. Ele e a sobrinha, identificada apenas como Célia, voltavam de um quiosque no Recreio dos Bandeirantes, do qual Dádi seria proprietário, e estavam a caminho da quadra da escola. O dinheiro arrecadado ao longo do dia no quiosque, bem como outros pertences, não foram levados pelos bandidos, o que reforça a ideia de crime encomendado.

Em nota, a União do Parque Curicica lamentou a morte do dirigente:

“É com profundo pesar que comunicamos o falecimento do Presidente do GRES União do Parque Curicica Wagner Rafael, conhecido como Dádi. O dirigente foi morto em Curicica, Jacarepaguá , Zona Oeste do Rio, na noite deste domingo.

Dádi como carinhosamente era conhecido, é um dos fundadores da escola e também exercia a função de diretor social.

A escola declara luto oficial e em breve enviará informações sobre o velório e o local do sepultamento."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.