Tamanho do texto

Michael Douglas Gonçalves foi preso nesta terça, na Baixada Fluminense. Criminoso responderá por tentativa de latrocínio

Utilizando de poucas palavras, Michael Douglas Gonçalves da Silva, de 19 anos, que confessou ter esfaqueado o estudante Pedro Arthur Britto Santa Cruz, 18, mostrou arrependimento do seu ato ao ser apresentado nesta terça-feira, na Cidade da Polícia. MK, como é conhecido, foi preso pelos agentes da 56ªDP (Comendador Soares), na casa da avó , em Comendador Soares, na Baixada Fluminense.

Leia mais notícias do portal O Dia

Vídeo mostra suspeito fugindo na estação Quintino, no Rio de Janeiro, após o crime
Reprodução
Vídeo mostra suspeito fugindo na estação Quintino, no Rio de Janeiro, após o crime

"Fiquei com remorso, arrependido (de que esfaqueado). Mas só falo em juízo e com a presença do advogado", afirmou, ao ser questionado pelos jornalistas.

Responsável pelo caso, a delegada da 24ªDP (Piedade), Cristiane Almeida, afirmou que Michael Douglas vinha sendo monitorado desde a noite de segunda-feira. Segundo ela, o jovem admitiu ser usuário de cocaína e que ficou desnorteado ao ver sua imagem sendo veiculada na mídia após o crime no último sábado, na estação Quintino da SuperVia.

Leia mais:

Meia Hora: Rio de Janeiro registra 666 feridos a faca em quatro meses

Vídeo mostra suspeito de esfaquear estudante fugindo após o crime; assista

Avó de estudante esfaqueado: 'Agora ele vai ter que usar um celular baratinho'

"Desde ontem, às 19h, que estávamos monitorando a casa da avó dele, após a informação de que ele estava lá. Após o crime, no sábado, ele foi para a casa da sogra, no Estácio. Ao ver que estava sendo veiculado sua foto, ele disse que ficou atordoado e sem cabeça. E no domingo ficou perambulando pelas ruas do Centro. E só a noite foi para a casa da avó", disse.

Para a polícia, Michael Douglas afirmou ter cometido o crime sob efeitos de droga. Ele estaria precisando do dinheiro para pagar a ultrassonografia da namorada, que está grávida de uma menina. "Ele confessou o crime e disse que o fez porque estava desesperado para pagar a ultrassonografia da namorada. No dia do crime estava sob os efeitos de cocaína. Mas não acredito que ele roube para sustentar o vício, mas sim para ostentar", afirma.

Cristiane Almeida falou que o telefone celular roubado do estudante foi vendido a R$ 300 na Central do Brasil. No entanto, apesar do aparelho de um aplicativo em que ele pode ser rastreado, os policiais não conseguiram localizá-lo. "O telefone do Pedro tem um aplicativo de localizador. E esse aplicativo foi cancelado. Isso impossibilitou do celular ser localizado. Ele ou o receptador tem esse conhecimento em acessar esse aplicativo de rastreamento. Vamos investigar isso também", garante.

Duas vítimas reconheceram MK como autor de dois assaltos no início do mês passado. No dia 2, também utilizando uma faca, ele roubou uma mulher na plataforma da SuperVia, em Quintino. Horas depois, ele assaltou outra mulher, desta vez dentro de um ônibus, na Rua Cândido Benício, na Praça Seca.

Familiares do acusado têm vários antecedentes criminais

MK já tem quatro passagens pela polícia como adolescente infrator. A primeira aconteceu quando tinha 17 anos, quando foi apreendido por roubo. A última foi em julho do ano passado, por tentativa de furto. Ele foi solto em novembro. No entanto, o histórico familiar do preso é complicado. O pai dele é falecido, mas teve passagem por tráfico. Dois tios, também mortos, foram presos por receptação e lesão corporal. Além disso, um outro tio já foi detido por violência doméstica.

"Não é um caso só de polícia, é uma questão social. Pois não há uma estrutura familiar", declarou a delegada. Michael Douglas vai responder por tentativa de latrocínio e pode pegar até 15 anos caso seja condenado.

Estudante deixará o hospital na tarde desta terça

Pedro Arthur foi esfaqueado no trem
Reprodução internet
Pedro Arthur foi esfaqueado no trem

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, Pedro Arthur recebeu alta médica por volta das 11h50 desta terça-feira. Ele já está liberado para deixaro Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier, o que deve ocorrer no início desta tarde. A facada que atingiu o braço do rapaz acabou acertando seu bíceps, um nervo e uma veia. O estudante ficará um tempo sem sensibilidade no polegar, no indicador e no dedo médio esquerdos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.