Tamanho do texto

Michael Douglas Gonçalves da Silva foi localizado pelos policiais escondido na casa da avó, em Comandador Soares

O jovem Michael Douglas Gonçalves da Silva, de 19 anos, foi preso no início da manhã desta terça-feira, em Comendador Soares, na Baixada Fluminense, pelos policiais da 56ªDP (Comendador Soares). Acusado de esfaquear o estudante Pedro Arthur Britto Santa Cruz, de 18 anos, dentro de um trem, no último sábado, MK, como é conhecido, foi localizado na casa da avó.

Leia mais notícias do portal O Dia

Vídeo mostra suspeito fugindo na estação Quintino, no Rio de Janeiro, após o crime
Reprodução
Vídeo mostra suspeito fugindo na estação Quintino, no Rio de Janeiro, após o crime

Na segunda-feira, a Justiça tinha decretado a prisão temporária de MK. Em sua decisão, o juiz Paulo Feijó considerou o crime de "extrema gravidade" e ainda alertou o poder público sobre os recorrentes casos de assaltos com uso de facas: "a vítima foi agredida por facadas em tentativa de roubo, em prática que vem se expandindo e gerando grande apreensão à sociedade, devendo haver especial atenção do Poder Público na repressão a este tipo de conduta”.

Leia mais:

Meia Hora: Rio de Janeiro registra 666 feridos a faca em quatro meses

Vídeo mostra suspeito de esfaquear estudante fugindo após o crime; assista

Avó de estudante esfaqueado: 'Agora ele vai ter que usar um celular baratinho'

Michael Douglas foi identificado pela vítima como o autor das facadas. Segundo a delegada da 24ªDP (Piedade), Cristiane Carvalho de Almeida, o acusado, que aparece nas imagens correndo segurando o celular de Pedro Arthur, já havia sido preso em julho de 2014, por roubo (foi solto em novembro) e tem quatro passagens como adolescente infrator.

'Quando vi estava em cima do meu sangue', lembra vítima

Pedro Arthur segue internado no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier. Na segunda-feira, o estudante do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Pedro II relatou como foi abordado pelo criminoso.

Pedro Arthur segue internado no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier
Reprodução internet
Pedro Arthur segue internado no Hospital Municipal Salgado Filho, no Méier

"Ele me abordou pelas costas e inicialmente eu pensei que fosse um amigo brincando comigo. Ele puxou o celular e saiu me arrastando. Quando eu vi, estava em cima do meu sangue", disse ao Bom Dia Rio.

O jovem foi a 13ª vítima de assaltos com faca nas últimas semanas no Rio de Janeiro. Pedro Arthur levou dois golpes, sendo que um atingiu a veia do ombro esquerdo, fazendo com que ele perdesse a sensibilidade de uma das mãos. "Quero ter coragem para entrar num trem de novo para poder seguir em frente", finaliza.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.