Tamanho do texto

Safados que apavoram moradores de Engenheiro Pedreira estariam 'boladinhos' com operações da PM

Duas ações criminosas deixaram apavorados moradores de Engenheiro Pedreira, em Japeri, Baixada Fluminense, quinta-feira à tarde. Na primeira, bandidos tentaram assaltar lotérica, e houve tiroteio. Os safados fugiram sem levar nada. Horas depois, criminosos atearam fogo em cinco ônibus na Avenida Tancredo Neves, em retaliação a uma operação do 24º BPM (Queimados) na Favela do Guandu. Segundo a PM, ninguém ficou ferido.

O roubo causou tumulto e correria na região, que é muito movimentada. A loja estava cheia de apostadores, e um policial militar de folga reagiu e trocou tiros com os dois bandidos. Ele mesmo compareceu até a 63ª DP (Japeri) para registrar o caso. A Polícia Civil apura o caso e vai buscar imagens das câmeras de segurança para tentar identificar os ladrões.

Mais Meia Hora:

Polícia Militar pega o trabucão do Chapadão

Travestis brasileiros rodam na Itália acusados de sequestros

Gatinha faz selfie em estação de trem e morre segurando no cabo

O ataque aos ônibus foi próximo a um Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO) da PM. Os vagabundos mandaram os passageiros descerem antes de incendiar os coletivos. Homens do 24º BPM realizaram incursões na comunidade do Guandu e, até o fechamento desta edição, ninguém havia sido preso.

"O ataque foi uma retaliação às constantes ações que estamos fazendo no Guandu para prender o traficante conhecido como Ipojucan, que chefia o tráfico no local", afirmou o comandante do 24º BPM, tenente-coronel José Augusto, acrescentando que as operações vão continuar na região, dominada pelo Comando Vermelho (CV).

Através do zap zap do Meia Hora (21-98794-9052), moradores de Engenheiro Pedreira relataram o clima na região: "Aqui está parecendo uma guerra. Bandidos tacando fogo em ônibus após operação da polícia", contou uma moradora, que não quis se identificar.

Leia mais notícias do Jornal Meia Hora