Tamanho do texto

O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o prefeito da capital fluminense, Cesar Maia, decretaram luto oficial no Estado e na cidade em homenagem à atriz e comediante Dercy Gonçalves, de 101 anos, que morreu na tarde deste sábado, no Rio. Até o início da noite, a filha de Dercy, Dercimar, e amigos próximos à família não haviam se pronunciado sobre o velório e o sepultamento da atriz.

Provavelmente ela será enterrada em Santa Maria Madalena, sua cidade natal, no Norte Fluminense. Apesar de sua longevidade, Dercy pensava na morte. Ela comprou um túmulo no cemitério da cidade e decorou a lápide de acordo com seu gosto.

A festa da padroeira de Santa Maria Madalena foi interrompida com a morte de Dercy. A notícia foi anunciada no sistema de som e a festa foi suspensa. O prefeito da cidade, Clementino da Conceição, decretou luto oficial de sete dias.

"Lamentamos profundamente esta perda da atriz e da cidadã benemérita de Madalena", disse Neston Lopes, diretor do Museu Dercy Gonçalves, em Santa Maria Madalena. "A Dercy transgrediu a sua época garantido como razão de sua vida o seu querer, a sua vontade de ser o que foi. Se não tivesse fugido de Madalena, teria sido a Dolores para sempre, filha de um alfaiate e uma lavadeira", afirmou.

A atriz foi levada para o Hospital São Lucas, em Copacabana, bairro onde morava, durante a madrugada. Segundo nota divulgada pelo hospital, Dercy chegou à unidade com sinas de "uma pneumonia comunitária grave", que, segundo os médicos, evoluiu rapidamente para um quadro de "sepse pulmonar e insuficiência respiratória".

Festa aos 100 anos

Em junho do ano passado, Santa Maria Madalena parou para ver Dercy Gonçalves passar. Era a festa de seu aniversário de 100 anos, embora, na verdade, ela estivesse completando 102 (segundo ela, o nascimento foi em 1905, mas seu pai a registrou dois anos depois).

A atriz havia deixado a cidade para trás na década de 20, aos 14 anos, encantada por uma companhia teatral, mas nunca esqueceu das origens: mantinha em Madalena uma casa e lá construiu seu mausoléu.

A cidadezinha, de dez mil habitantes, sempre a festejou. Por conta do centenário, lhe dedicou uma semana de festa, batizada de "Dercy 100". Seus filmes foram exibidos, programaram-se apresentações artísticas e até uma clone mirim foi escolhida para representá-la. No dia do aniversário, foram dois os bolos, um na praça principal, e outro em frente igreja matriz, que ficou lotada para uma missa dedicada a Dercy.

À noite, ao cortar o segundo bolo, a atriz fez das suas: "Eu fugi de Madalena com 14 anos, não sabia nem trepar!", lembrou. Perguntada sobre os amigos Fausto Silva e Silvio Santos, mandou "um beijo na bunda" para o primeiro, que havia feito uma festa para ela semanas antes; ao segundo, o recado: "Eu te amo, porra!" Silvio havia lhe dado uma jóia de ouro com brilhantes, que ela usou naquela data.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.