Tamanho do texto

Os professores da rede estadual de ensino de São Paulo decidiram hoje, em assembléia, manter a greve da categoria iniciada na segunda-feira. Eles rejeitaram a proposta da Secretaria de Estado da Educação de reajuste no salário-base de até 12,2%.

Os professores reivindicam a revogação do decreto que limita as transferências e cria uma prova anual para contratar professores, além de reajuste que leve o piso da categoria para R$ 2 mil.

A assembléia aconteceu no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (Masp), na avenida Paulista, região central da capital paulista. Agora os professores seguem em passeata rumo à Rua da Consolação e à Praça da República, também na região central da cidade, onde logo mais haverá um ato unificado de todas as categorias que trabalham na Educação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.