Tamanho do texto

O presidente da Assembléia Legislativa do Amazonas, Belarmino Lins (PMDB), foi reeleito hoje para o cargo por mais dois anos, em meio a denúncias de nepotismo. Trabalham no gabinete dele a mulher, cunhada, filhos e empregados domésticos.

Também constava da lista de pagamento do gabinete, até dois meses atrás, a mãe de Lins, de 80 anos. Sobre o que a mãe dele fazia no gabinete, Lins respondeu: "O que uma mãe faz por um filho? Ela me aconselhava." O presidente da Assembléia Legislativa do Amazonas emprega, segundo ele, de 12 a 15 parentes no gabinete, com salário médio de R$ 4,5 mil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.