Tamanho do texto

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que, na segunda-feira, vai chamar a Advocacia Geral da União (AGU) e o secretário especial de Direitos Humanos, ministro Paulo Vannuchi, para tentar um acordo sobre a questão da anistia. A AGU divulgou parecer em que considera cobertos pela Lei de Anistia e, portanto, não passíveis de punição, os acusados de tortura durante o regime militar.

O ministro Vannuchi cobrou, ontem, da AGU a revisão do parecer que, ao seu ver, "beneficia torturadores". Lula disse que tentará um acordo sobre a questão entre o advogado-geral da União, José Antonio Dias Toffoli, e Vannuchi, para "que eles parem de ficar brigando".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.