Tamanho do texto

Em um cenário de turbulência regional, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reunirá amanhã com seu colega venezuelano, Hugo Chávez, na cidade de Manaus, capital do Amazonas. Também foram convidados os presidentes de Bolívia, Evo Morales, e do Equador, Rafael Correa.

O encontro ocorrerá em um contexto de instabilidade política na Bolívia, da aproximação militar entre Venezuela e Rússia e das tensões após a decisão equatoriana de suspender seus contratos com a construtora brasileira Odebrecht. Além disso, há preocupação na região sobre possíveis impactos da crise financeira dos Estados Unidos na América Latina.

Hoje, Lula admitiu que a crise afetará todo o mundo, mas disse seguir confiante de que o impacto no Brasil será pequeno. Na agenda do encontro há temas de integração regional e discussões bilaterais com a Venezuela, como projetos energéticos em comum e planos de cooperação em áreas da indústria e da agricultura.

Correa comentou, além disso, que os quatro governantes devem abordar o projeto Manta-Manaus, que prevê a abertura de um corredor entre o Pacífico e o Atlântico com rodovias, ferrovias e rios entre as cidades de Manta, no Equador, e Manaus. O presidente equatoriano chegará fortalecido, após o triunfo do projeto de reforma da Constituição impulsionado por ele, aprovado em referendo realizado ontem. Lula e Chávez devem jantar na noite de hoje. Correa e Morales devem se somar ao encontro amanhã.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.