Tamanho do texto

O governador de Rondônia, Ivo Narciso Cassol, foi afastado do cargo pela Justiça Federal pelo prazo de 90 dias. A decisão atende pedido do Ministério Público Federal em Rondônia (MPF/RO), em ação de improbidade administrativa contra o governador e mais cinco pessoas. O MPF/RO pediu o afastamento imediato dos réus dos seus atuais cargos, a fim de garantir que a instrução do processo não sofra qualquer prejuízo, produzindo-se as provas em ambiente de tranquilidade, sem qualquer ameaça, tentativa de intimidação ou corrupção de testemunhas.

Assim, a Justiça Federal determinou o afastamento de Ivo Cassol, de dois delegados e dois agentes da Polícia Civil de Rondônia. Durante o período de afastamento, eles continuarão recebendo salário normalmente. O prazo de 90 dias refere-se ao tempo necessário para a conclusão da instrução da ação.

Na decisão, também ficou determinado pela Justiça Federal que o vice-governador, João Cahulla, assuma a chefia do governo estadual no prazo de até 48 horas após o recebimento da notificação da decisão. O secretário de Segurança Pública também receberá uma notificação para que, em 48 horas, recolha as credenciais e as armas dos dois delegados e dois agentes da Polícia Civil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.