Tamanho do texto

Cerca de 800 policiais civis promoveram hoje ma manifestação em frente ao Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro, reivindicando principalmente reajuste salarial para a categoria. O Sindicato dos Servidores da Polícia Civil de Minas Gerais (Sindipol-MG) promete iniciar paralisações pontuais na próxima semana.

Foi criada uma comissão organizadora da greve e uma paralisação de 24 horas está programada para o próximo dia 16. Durante o protesto, os manifestantes queimaram caixões e gritaram palavras de ordem.

Além do aumento salarial, os servidores reivindicam o reconhecimento da carreira jurídica do delegado de policia, a exigência do 3º grau como requisito para ingresso nas polícias Civil e Militar e a revisão da matriz remuneratória dos servidores administrativos.

O governador em exercício, Antônio Anastasia (PSDB), condicionou eventuais reajustes ao aumento da arrecadação. "Existem os limites. Os limites da lei orçamentária, os limites de disponibilidade do Tesouro do Estado", destacou.