Tamanho do texto

O déficit de pediatras no Rio para atender crianças com dengue deverá ser suprido por médicos de pelo menos sete Estados. A informação é do secretário-executivo do Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass), Jurandir Frutoso.

"Nós já conversamos com todos os secretários de Saúde do País e os Estados do Rio Grande do Sul, Rondônia, Espírito Santo, Paraíba, Amazonas, Pará e Santa Catarina já informaram que devem ter disponibilidade para enviar pediatras ao Rio", informou o médico.

Ainda não está definido, no entanto, quantos médicos devem ser enviados para trabalhar nos centros de hidratação do Estado. O secretário Estadual de Saúde do Rio, Sérgio Côrtes, solicitou ajuda ao Conass e informou que precisa de 154 pediatras para poder inaugurar três novos centros de tratamento de crianças com dengue.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.