Tamanho do texto

Cerca de 150 agentes da Força Nacional de Segurança estão em Salvador e 500 devem ser enviados para cidades do interior do Estado

Um grupo de 150 homens da Força Nacional de Segurança está em Salvador para ajudar a reforçar o policiamento e a conter a onda de violência na cidade. Os homens chegaram nesta quinta-feira à noite à capital baiana. A expectativa é que mais 500 militares da Força Nacional e do Exército cheguem à Bahia nesta sexta-feira para serem enviados ao interior. As informações são da Secretaria de Segurança do Estado.

Clima de tensão: Com a PM em greve, bandidos saqueiam lojas na Bahia

Policiais protestam por melhores condições de trabalho na Bahia
AE
Policiais protestam por melhores condições de trabalho na Bahia
Uma série de casos de vandalismo, com assaltos e arrastões em várias áreas de Salvador, foi registrada nos últimos dias desde que PMs ligados à Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra-BA) anunciaram greve por tempo indeterminado. A Justiça determinou o fim do movimento grevista .

Agentes da Força Nacional na chegada a Salvador
AE
Agentes da Força Nacional na chegada a Salvador
O secretário de Segurança da Bahia, Maurício Barbosa, disse nesta quinta-feira que o reforço no policiamento integra um pacote de medidas para a restauração da sensação de segurança. Ele se reúne hoje com representantes de associações de policiais para discutir o assunto.

“Não negociamos sob coação”, disse Barbosa, em entrevista coletiva. O pelo juiz da 6ª Vara da Fazenda Pública, Ruy Eduardo Almeida Brito, considerou ilegal o movimento grevista. De acordo com a Secretaria de Segurança, 85% do contingente policial estão nas ruas. No total, são 11 mil policiais militares no estado. A estimativa é cerca de 2 mil homens aderiram ao movimento.

O procurador-geral do estado, Ruy Moraes, disse que, se a Aspra não suspender o movimento, será cobrada multa de R$ 80 mil por dia de paralisação. A decisão judicial está em vigor e foi comunicada ontem à associação.

Leia também:
Ceará: Após greve, comando da PM tem substituições
Pará: Polícia Militar e bombeiros paralisam atividades no Pará
Maranhão: Greve da Polícia Militar chega ao fim

* Com Agência Brasil e AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.