Tamanho do texto

Pelo menos 320 integrantes da Força de Segurança Nacional se somarão a outros 23 mil policiais baianos no carnaval

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), confirmou nesta segunda-feira que parte das tropas federais que atuaram no Estado durante a paralisação da polícia militar - que durou 12 dias e terminou no sábado - reforçarão a segurança durante o carnaval.

Militares do Exército fazem ronda no Terreiro de Jesus, no Centro Histórico de Salvador, no último sábado
AE
Militares do Exército fazem ronda no Terreiro de Jesus, no Centro Histórico de Salvador, no último sábado
Leia também:  Grupos de extermínio elevam violência em Salvador, diz delegada

 "Já falei com o ministro da Justiça [José Eduardo Cardozo] e a Força Nacional vai ser mantida. O contingente será pouca coisa menor [do que aquele que atuou durante a paralisação]", afirmou.

O tamanho exato desse contingente, segundo Wagner, está sendo definido em reunião entre o general Gonçalves Dias, da 6ª Região do Exército, e o comando da PM local.

Pelo menos 320 integrantes da Força de Segurança Nacional se somarão a outros 23 mil policiais militares, civis e integrantes do Departamento de Polícia Técnica (DPT) que vão trabalhar ao longo dos circuitos e nos 20 municípios que realizarão a festa.

Mais:
Fim da greve: "Estávamos sendo jogados contra a sociedade", diz grevista
Movimento: Salvador tenta entrar na rotina do carnaval
Turismo: Greve afasta visitantes dos pontos turísticos de Salvador

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.