Tamanho do texto

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) afirmou hoje, em seu discurso na tribuna, que não pretende ser presidente do Senado. Ele fez a afirmação em resposta às intervenções de dois senadores que o interromperam - Geraldo Mesquita (PMDB-AC) e Eduardo Suplicy (PT-SP).

Mesquita havia dito que poderia ser interpretado como golpe o apelo feito por Simon para que o senador José Sarney se afaste da presidência da Casa. E Suplicy afirmara que Simon está em condições de ser presidente do Senado. "Vou deixar claro que não me passa pela cabeça ser presidente", reagiu Simon.

Em seu discurso, Simon havia dito que Sarney deveria se afastar da presidência "para o bem dele, da família dele, da sua história e deste Senado". Simon lembrou ter defendido a ideia antes. "Há um mês eu disse que é melhor o presidente sair do que ser obrigado a sair. Hoje eu repito: é bom que o presidente Sarney largue a presidência do Senado antes que a situação fique totalmente insustentável", argumentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.