Tamanho do texto

O título do novo trabalho de Ana Carolina é autoexplicativo: N9ve + Um. Todas as canções são acompanhadas por um convidado.

Mas a soma não faz referência à quantidade de músicas ou de personalidades que dividem o palco com ela, e sim ao tempo de carreira da cantora: dez anos. O álbum, com dez faixas, foi lançado dentro do projeto Multishow Registro. O DVD tem 14 canções.

O número nove, aliás, tem bastante significado para Ana Carolina. Ela usa como exemplo o fato de ter nascido no dia "nove do nove" de 1974. Além disso, foi lançada comercialmente em 1999. Nada mais natural, segundo ela, que usar o número como referência.

Muitos dos hits compostos por ela estão reinventados neste trabalho. É o caso, por exemplo, de "Cabide", música de sua autoria, transformada em samba e acompanhada por Luiz Melodia. A composição seguinte também vem em forma de samba. Na companhia de Roberta Sá, ela mostra "Milhares de Sambas". O time de convidados inclui ainda Maria Bethânia, Angela Ro Ro, Maria Gadú, Zizi Possi, Seu Jorge e Antônio Villeroy, seu antigo parceiro. Até Gilberto Gil dá as caras no trabalho, gravando a música "Torpedo".

Em outras canções, Ana Carolina deixa de lado a MPB para privilegiar tangos e boleros. "Homens e Mulheres", por exemplo, perde o viés agressivo e se torna um bolero, no qual a cantora é acompanhada por Angela Ro Ro. Em seguida, "Mais que a Mim" vira uma canção romântica com a participação de Maria Gadú. Em entrevista ao canal Multishow, Ana Carolina afirma que a identificação com Gadú, nova queridinha da MPB, foi imediata: "O timbre de voz e sua atitude me impressionaram".

As participações de Esperanza Spalding e Chiara Civello nas canções "Traição" e "Resta" só estão disponíveis no DVD, assim como a ponta de John Legend em "Entreolhares" (The Way You’re Looking At Me), que está tocando atualmente nas rádios. As informações são do Jornal da Tarde.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.