Tamanho do texto

Londres, 20 jan (EFE).- A cantora britânica Amy Winehouse se declarou hoje culpada dos crimes de agressão e desordem pública, em relação a uma confusão nas vésperas do Natal do ano passado na localidade de Milton Keynes (sul da Inglaterra).

Em seu comparecimento ao tribunal, Winehouse admitiu ter agredido Richard Pound, diretor de um teatro da localidade, durante a representação de uma comédia musical natalina.

Segundo a acusação, a agressão ocorreu depois que Pound recriminou a cantora por, embriagada, ter interrompido a peça.

A cantora foi detida em 23 de dezembro, quando se apresentou com seu advogado na delegacia de Polícia de Milton Keynes, quatro dias depois do incidente.

O juiz retirou provisoriamente as acusações contra a cantora, uma decisão condicionada a que não volte a cometer crimes em um prazo de dois anos, e determinou o pagamento de uma multa de 85 libras (97,7 euros) pelos custos do processo e 100 libras (115 euros) de indenização à vítima.

Segundo a agência de notícias "PA", o juiz Peter Crabtree afirmou: "O senhor Pound é uma pessoa cujo trabalho implica em interagir com o público. Se é agredido, merece a proteção deste tribunal. Neste caso, é óbvio que o álcool teve um papel", em referência ao estado de embriaguez da cantora. EFE fpb/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.