Tamanho do texto

Grupos acreditam que pode haver o cancelamento em decorrência das associações folclóricas Garantido e Caprichoso terem sido prejudicas com temporal

Apresentação do boi Garantido, no Bumbódromo, na primeira noite do Festival Folclórico de Parintins, edição 2015
Patrícia Fontoura/Agência Brasil
Apresentação do boi Garantido, no Bumbódromo, na primeira noite do Festival Folclórico de Parintins, edição 2015

A primeira noite do Festival de Parintins, na sexta-feira (26), pode não render pontos às associações folclóricas Garantido e Caprichoso, porque caiu uma forte chuva no início da madrugada deste sábado, prejudicando a evolução da Caprichoso, segundo boi a se apresentar na arena.

Representantes das duas associações, membros da secretaria de Cultura e da prefeitura estão reunidos para tratar da cláusula do regulamento que prevê o cancelamento das apresentações em casos de eventos da natureza, mas fontes dos dois grupos confirmam que o cancelamento pode ser anunciado a qualquer momento.

O desfile foi aberto às 21h de ontem pelo boi Garantido, com um show de luzes, muito vermelho, músicas e danças. Tudo com foco nas tradições da Amazônia e na vida dos povos da floresta. Figurino evidenciado logo no início da apresentação, quando o boi vermelho surgiu do alto, içado por um guindaste.

Os organizadores não pouparam o uso de lâmpadas de led, inclusive na arquibancada, com a galera colorida de vermelho em vários momentos do espetáculo, que evoluiu sem qualquer transtorno durante duas horas e meia. Outro ponto alto da festa foi o momento em que o "levantador de toadas" cantou a música Vermelho, de Fafá de Belém. A toada deixou o boi Garantido nacionalmente conhecido.

O boi Caprichoso entrou no Bumbódromo para concorrer, em igualdade de condições, com o boi Garantido, e empolgar a galera que foi ao Festival de Parintins
Patrícia Fontoura/Agência Brasil
O boi Caprichoso entrou no Bumbódromo para concorrer, em igualdade de condições, com o boi Garantido, e empolgar a galera que foi ao Festival de Parintins




O segundo boi a se apresentar no bumbódromo de Parintins foi o Caprichoso, de cor azul, que enrtrou na arena à meia-noite. O espetáculo, também com o tema Amazônia, falava da preservação da floresta e fazia apelos pela conservação da mata e da biodiversidade. A apresentação do Caprichoso abusou de efeitos especiais e das estruturas suspensas por guindastes.

Não faltaram fogos de artifícios e coreografias, e tudo transcorria tranquilo e com muita empolgação. Mas, uma forte chuva caiu na cidade, um pouco antes da 1h de hoje, comprometendo a execução de alguns itens. Mas a assistência não arredou pé da arena; cantou e dançou até o fim da festa, que se estendeu até às 2h30 da madrugada.

Apesar da chuva, o paulista Augusto Sampaio Máximo se divertiu nas arquibancadas. Pela primeira vez em Parintins, ele disse que se apaixonou pelo festival. “Amigos em comum descobriram aqui. Eu não conhecia, pesquisei na internet, vim e estou apaixonado”, revelou empolgado.

Independentemente da decisão quanto à contagem, ou não, dos pontos na primeira noite, os grupos Garantido e Caprichoso prometem desfiles ainda mais empolgantes na noite de hoje, e centenas de pessoas já se aglomeram na porta do bumbódromo para garantir um lugar na arquibancada. Mesmo sabendo que a chuva pode aparecer de novo, uma vez que o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê céu parcialmente nublado a nublado.

Hoje, porém, as apresentações na arena se invertem. Primeiro entra o boi Caprichoso, às 9h, e à meia-noite aparece o Garantido. Amanhã (28), terceiro e último dia do Festival de Parintins, edição 2015, haverá nova inversão na ordem de desfiles.



    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.