O réu do julgamento simulado será Renato Freitas, vereador do PT em Curitiba
Divulgação
O réu do julgamento simulado será Renato Freitas, vereador do PT em Curitiba


Julgamento simulado com um réu de verdade vai mobilizar, na próxima quinta-feira (9), celebridades do meio jurídico de esquerda e direita no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

O réu será Renato Freitas, vereador do PT em Curitiba , que pode ter seu mandato cassado — ele é acusado de ter invadido uma igreja com outros manifestantes, para protestar contra o assassinato do imigrante congolês Moïse Kagambe, morto no dia 24 de janeiro, em um quiosque na praia da Barra da Tijuca.

"Vamos ver o Brasil em julgamento. Em jogo, a liberdade religiosa, de expressão e de manifestação", disse o desembargador federal e coordenador do evento, William Douglas.


O evento vai contar com a participação desde o advogado especializado em Direito Criminal, Antônio Carlos de Almeida Castro (Kakay), na defesa, até Hélio Bolsonaro na acusação. A presidência será realizada por Ivone Caetano, primeira juíza e desembargadora negra do Estado.

Equipes de acusação e defesa

Equipe de acusação (pela cassação)
- Paulo Cremoneze, advogado (SP)
- Ludmila Lins Grilo, professora de Direito Penal
- Bernardo Kuster, diretor de opinião do jornal BSM
- Helio Bolsonaro, deputado Federal (PL-RJ)

Equipe de defesa (pela não cassação)
- Renato Ferreira, advogado (RJ) e doutorando em Sociologia e Direito (UFF)
- Antônio Carlos de Almeida Castro (Kakay), advogado criminalista
- Saul Tourinho Leal, advogado (DF) e doutor em Direito Constitucional
- William Douglas, professor de Direito Constitucional

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários