Envolvidos no roubo do barco
Reprodução
Envolvidos no roubo do barco

Por volta de 00h20 desta quarta-feira, uma embarcação foi roubada no Condomínio Bracuí, em  Angra dos Reis, na Costa Verde (RJ). Os suspeitos fazem parte de uma quadrilha especializada neste tipo de crime.

Os bandidos primeiro tentaram entrar por terra, mas, segundo informações do proprietário da casa, a segurança local impediu. Então, foram até o canal e subiram no barco que estava atracado no píer de uma casa e, com a ajuda de um policial militar à paisana, forçaram a entrada na embarcação.

A tripulação oficial do barco foi avisada e prontamente foi até o local, mas testemunhas contaram que o policial Danilo apontou uma arma para eles e impediu a entrada da tripulação, fazendo ameaças. Depois de uma hora, conseguiram roubar o barco. O jornal O DIA está investigando a ação. A denúncia será registrada hoje na delegacia de Angra dos Reis.

Acredita-se que o barco esteja escondido na Baía de Angra. Se você tem alguma informação sobre o roubo, denuncie para o WhatsApp do jornal O DIA (21 98762-8248). É oferecida recompensa caso o barco seja recuperado sem danos.


Saiba quem são os suspeitos de participação no ataque dentro de condomínio:

Leia Também

THIAGO ZULATO MASCARO: Advogado. Há suspeita de que é o cabeça da organização criminosa.

EDUARDO (DUDU): Trabalha na empresa SOS Boat. Enviou orçamento para o dono adquirir equipamento para melhorar o sinal de Internet. Teria deixado um sistema de GPS para identificar onde o barco se encontrava. É padrinho do filho do Silvio Clooney.

VÂNIA OLIVEIRA: Trabalha na Premium Charters & Brokerage. Quando o barco é roubado, há suspeita de que ela o aluga por valores milionários e distribui pela organização.

PM DANILO: Esposo de Vânia Oliveira. Ele, armado, teria ameaçado e entrado a força no barco. Seria o responsável de segurança da organização criminosa.

SILVIO: Seu verdadeiro nome é Uildimo Machado dos Santos. Conhecido como Silvio Clooney, foi antigo marinheiro da lancha roubada e, quando foi despedido, teria levado as chaves do barco, sem autorização, com objetivo escusos, isto é, para facilitar o furto.

RAFA: É filho do Silvio e também é marinheiro. Atualmente é vendedor da Azimut Yachts Brasil no Brasil. Há suspeita de que ele também aconselha fornecedores para seus clientes, leva vantagem e cobra comissão oculta de 20%. Também há suspeita de que ele e o pai Silvio formaram uma rede com vários fornecedores de Angra, Ilha Bela e Santos, onde recebem cerca de 20% de comissão. Até nos barcos de recreio teria corrupção. Azimut Brasil deveria ter mais compliance sobre seus colaboradores e fornecedores que aconselha.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários