Embarcação%2C réplica da NAU Santa Maria%2C que trouxe Colombo às Américas%2C levou quase 4 anos para ficar pronta e agora fará passeios turísticos pelas praias caribenhas
Foto: Reprodução/Internet
Embarcação, réplica da NAU Santa Maria, que trouxe Colombo às Américas, levou quase 4 anos para ficar pronta e agora fará passeios turísticos pelas praias caribenhas

Uma réplica da embarcação  Santa Maria, usada por Cristóvão Colombo para descobrir a América, em 1492, acaba de partir rumo ao Caribe. A caravela, construída em Santa Catarina, levou quase quatro anos para ficar pronta e agora fará passeios turísticos pelas praias caribenhas.

A viagem deve durar entre 35 e 40 dias, subindo o litoral brasileiro, com paradas para reabastecimento em Ilhabela, Salvador e Fortaleza.

De acordo com os construtores, trata-se de um moderno pequeno navio equipado com o que existe de mais avançado em recursos de navegação, como radar, cartas náuticas eletrônicas, sistema de comunicação via satélite, dessalinizador capaz de transformar a água do mar em potável e, em vez de velas, dois motores a diesel. O casco é de aço, mas, pintado, imita com perfeição a madeira das caravelas do passado.

A embarcação, que tem 28 metros de comprimento, mais de 8 de largura e passa dos 18 de altura, com três (falsos) mastros e velas só de enfeite, foi construída em um estaleiro de Itajaí e finalizada em outro, no vizinho município de Navegantes, de onde partiu, na manhã deste sábado.

A bordo da réplica seguem oito tripulantes, quatro deles brasileiros, a começar pelo comandante contratado para a viagem. O empresário argentino Miguel Pedro Sheppard, que vive no Caribe, foi quem decidiu criar uma espécie de companhia de navegação só com réplicas de galeões e caravelas para atuar em ilhas da região, como Curaçau, Aruba, República Dominicana e Saint Marteen.

    Veja Também

      Mostrar mais