Câmara de São Paulo aprova, em 1° turno, fim do salário-esposa
Reprodução
Câmara de São Paulo aprova, em 1° turno, fim do salário-esposa

A Câmara de vereadores de São Paulo aprovou o projeto de lei que acaba com o salário-esposa, que é pago a servidores homens que têm esposas que não trabalham. A primeira votação aconteceu ontem.

O benefício é pago desde 1979. O valor é simbólico, cada servidor recebe R$ 3,39 por mês. Anualmente, o valor gasto para manter o salário-esposa é de R$ 500 mil.

Para ser sancionado pelo prefeito Bruno Covas, o projeto ainda precisa passar pela segunda votação. O projeto de lei foi proposto pela vereadora Soninha Francine, do Cidadania.

O texto foi votado no meio do pacote de projetos aprovados, entre eles um que prevê em 2021 a isenção de pagamento de Termo de Permissão de Uso para comerciantes que trabalham legalmente nas ruas da cidade, como camelôs, por exemplo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários