bruno covas
Agência Brasil/Rovena Rosa
Bruno Covas, prefeito de São Paulo, foi diagnosticado com Covid-19 e já luta contra o câncer

Após mais um teste preventivo de rotina, Bruno Covas anunciou neste sábado (13) que foi testado positivo para Covid-19 . O prefeito de São Paulo diz estar bem e assintomático, ou seja, não teve febre, falta de ar ou qualquer um dos sintomas da doença.

“Depois de quatro resultados negativos, hoje, infelizmente, testei positivo para a Covid-19, para o coronavírus ”, anunciou o prefeito em suas rede sociais, na noite deste sábado. A orientação do médico do prefeito, Davi Uip, é para que Covas fique em observação pelos próximos 10 dias. Ele foi autorizado a continuar trabalhando, mas em casa.

“Não há nenhuma necessidade de eu me licenciar do cargo de prefeito, vou poder continuar a me reunir, de forma online, através da internet, vou poder continuar a trabalhar”, disse o prefeito, que descobriu a infecção ao fazer um exame de rotina.

Grupo de risco e tratamento contra o câncer

Embora aparente estar bem e assintomático, Covas pertence ao grupo de risco da Covid-19 , pois está em tratamento de imunoterapia contra um câncer na região dos gânglios linfáticos .

Em 2019, o prefeito foi internado no Sírio-Libanês para tratar uma infecção de pele na perna direito. Alguns dias depois, uma trombose foi identificada no mesmo membro. Mais alguns dias, ele recebeu o diagnóstico de câncer .

A partir dali, começaria sua luta contra a doença. Covas tratou um câncer no sistema digestivo , entre o esofago e o estômago,  e, desde então, vem realizando exames para acompanhar os efeitos deste tratamento. Em abril, a equipe médica que o atende anunciou que ele receberia aplicações endovenosas de imunoterapia a cada três semanas. Novos exames de imagens para controle estavam previstos para este mês de junho.

O tratamento de imunoterapia consiste na injeção de medicamentos menos agressivos. Os tumores que o prefeito tinha na transição do esôfago para o estômago para o esôfago desapareceram. O mesmo ocorreu com lesões no fígado. No entanto, em abril, células cancerígenas nos linfonodos persistiram, de acordo com médicos.

Em maio, o prefeito foi internado no Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, após sintomas de desconforto abdominal . "Os exames evidenciaram quadro de colite autolimitada (inflamação do intestino com melhora espontânea)”, informou o hospital, na época. Covas é acompanhado por equipes médicas coordenadas por David Uip, Roberto Kalil Filho, Artur Katz e Tulio Eduardo Flesch Pfiffer.

    Veja Também

      Mostrar mais