Ato contra o racismo e contra o presidente Jair Bolsonaro, no Largo da Batata, em São Paulo
Weslley Galzo
Ato contra o racismo e contra o presidente Jair Bolsonaro, no Largo da Batata, em São Paulo

De acordo com o secretário-executivo da Polícia Militar em São Paulo, Coronel Camilo, cerca de 3 mil pessoas participaram do ato contra o governo federal no Largo da Batata. Já na Avenida Paulista, onde a pauta dos manifestantes defendia o presidente Jair Bolsonaro, 100 pessoas participaram. 

Leia mais: 

Ambas as manifestações aconteceram na tarde do domingo (7), praticamente ao mesmo tempo. Os locais escolhidos para cada grupo fizeram parte de numa negociação com a secretaria de segurança pública (SSP) do estado, após decisão judicial que proibe a ocorrência de dois protestos contrários no mesmo local, como ocorreu no domingo anterior. 

Para acompanhar os atos, a SSP informou que pelo menos quatro mil policiais estiveram nas ruas, distribuídos entre as duas manifestações, proximidades e estações de metrô.

De acordo com a Polícia Militar, ambos os atos ocorreram de maneira pacífica, apesar de um momento de dispersão causado por um pequeno grupo. Após confronto com a polícia, cerca de 15 pessoas do grupo - que tentava se deslocar do Largo para a Paulista - foram detidas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários