símbolo da vale
Diário de Pernambuco
Cerca de 9% de funcionários de complexo em Minas Gerais está infectado


Na última quarta-feira, 27, três minas pertencentes à Vale SA, localizadas em Itabira, em Minas Gerais, foram interditadas por Auditores-Fiscais do Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho de Minas Gerais (SRT/MG) após altos níveis da Covid-19 terem sido identificados nas instalações.

Leia também: Pesquisadora alerta que Covid-19 é apenas "ponta do iceberg"

Quase 200 trabalhadores testaram positivo para a doença transmitida pelo novo coronavírus , segundo amostras coletadas pela própria empresa. As áreas foram fechadas por tempo indeterminado até que a Vale consiga preparar um ambiente seguro para os trabalhadores e terceirizados.

A Auditoria-Fiscal do Trabalho recebeu uma denúncia do Sindicato informando sobre o alto índice de resultados positivos de Covid-19 . A empresa testava seus funcionários desde o dia 18 de maio, e 9% de todos os empregados estavam contaminados.

A fiscalização verificou que, apesar de a Vale ter implementado medidas para reduzir a propagação do novo coronavírus em suas instalações desde março, haviam falhas como pontos de aglomeração de trabalhadores, pouco espaçamento entre assentos em vans que transportam os trabalhadores. Os principais trechos irregulares eram nas Minas de Conceição, Cauê e Periquito.

Leia também: Cabeleireira com Covid-19 expôs 91 pessoas ao vírus nos EUA

“Outro problema verificado foi que, apesar desses números, a Vale ainda não tinha feito nenhum estudo epidemiológico para mapear os trabalhadores infectados ou os pontos em que estavam concentrados”, afirma ao Último Segundo a Auditora-Fiscal do Trabalho, Odete Reis. “Assim, poderiam ter sido tomadas medidas para reduzir a circulação nesses pontos e para fortalecer o distanciamento”, continua.

Entre as medidas exigidas pela fiscalização estão a testagem de todos os trabalhadores da mineradora, melhorias nas medidas de distanciamento social e a implementação de programa de vigilância epidemiológica. Até o momento, as três minas do complexo não têm previsão de reabertura.

    Veja Também

      Mostrar mais