covid-19
Fabiano Rocha / Agência O Globo
Enfermeira cuida de paciente com suspeita de coronavírus em hospital municipal de Miguel Pereira (RJ)


Os profissionais da saúde, estão na linha de frente de combate ao coronavírus, são um dos grupos mais vulneráveis . Prova disso é que o número de enfermeiros afastados do trabalho devido à contaminação aumentou quase 50 vezes no país, entre os dias 5 de abril e 5 de maio, segundo estudo feito pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen). Desde o início da pandemia, 98 profissionais já teriam perdido a vida.

O levantamento indica que, desde o início do período analisado, havia 230 casos suspeitos ou confirmados, número que saltou para 11 mil . Já em relação aos óbitos sáiram de 30 para 94. Até o último domingo (10), aumentou para 12 mil a quantidade de afastamentos daqueles que atuam na linha de frente. 

Ainda segundo o Cofen, as mulheres são as mais  prejudicadas pela doença - totalizando quase 10 mil casos, e também representam 60 das 98 mortes notificadas.

    Veja Também

      Mostrar mais